Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Março 12, 2017

ORAÇÃO A S. JOSÉ

A vós, S. José,
recorremos na nossa tribulação, cheios de confiança solicitamos a vossa proteção para todos os pais de família. Vós fostes pai adotivo de Jesus, soubeste amá-lo, respeitá-lo e educá-lo. Olhai todos os pais do mundo, especialmente os da nossa comunidade, para que, com amor e dedicação eduquem seus filhos na fé cristã e para a vida. Protegei os pais doentes  e que sofrem por não terem saúde para dar o seu melhor à família. Protegei os pais que trabalham arduamente no dia a dia para que nada falte aos seus filhos. Protegei os pais que não têm trabalho, para que não desanimem e lutem na sua procura. Protegei todos os pais que se dedicam de corpo e alma à sua família. Iluminai os pais que não querem assumir a sua paternidade. Iluminai os pais que desprezam seus filhos e esposas. S. José olhai por todos os pais, para que assumam e vivam com alegria a sua vocação paterna. Amen

Pai

Escrevo para que outros filhos e outros pais não se esqueçam de que tudo passa, menos o amor. No coração de um pai ficam para sempre gravados todos os gestos de amor. No coração dos filhos também.
Nem todos temos a experiência de sermos pais, mas todos temos a experiência de sermos filhos. Mesmo aqueles que perderam os pais demasiado cedo ou nunca chegaram a conhecê-los, e até aqueles que foram abandonados ou mal amados sabem a importância dum pai. Na ausência ou em presença, pai é pai. A sua marca é indelével e a sua influência (ou a sua carência) estende-se pela vida fora.

Papa fala dos momentos felizes da vida e do que o assusta, na véspera do quarto ano da eleição

«Um momento belo da minha vida era quando, criança, ia ao estádio com o meu papá; a mamã também ia, algumas vezes, ver o jogo. Naqueles tempos não havia problemas no estádio, e isso era belíssimo.» «E também um momento muito belo para mim - de que gosto muito - é quando posso rezar em silêncio, ler a Palavra de Deus: faz-me bem, gosto muito.» Em resposta a crianças com quem se encontrou este domingo numa paróquia de Roma, Francisco falou também do que o assusta: a maldade e os falatórios, que destroem, inclusivamente, a Igreja.

É preciso educar os educadores

Mudanças profundas ocorreram em escala mundial nas últimas décadas do século 20, entre elas o avanço da tecnologia de informação, a globalização econômica e o fim da polarização ideológica nas relações internacionais. Diante desse cenário, o sociólogo francês Edgar Morin, hoje com 95 anos, defende que a maior urgência no campo das ideias não é rever doutrinas e métodos, mas elaborar uma nova concepção do próprio conhecimento. No lugar da especialização, da simplificação e da fragmentação de saberes, Morin propõe um dos conceitos que o tornaram um dos maiores intelectuais do nosso tempo: o da complexidade.